quinta-feira, 1 de março de 2007

Post # 3



Hoje é aniversario da minha cidade. Eu amo o Rio de Janeiro. É tipo amar um filho mesmo sabendo dos problemas que tem. Mas o que as pessoas esquecem é que violência não é exclusividade do Rio, há por todas as grandes metrópoles. Para mim existe uma grande delatora dos fatos que ocorrem aqui.

O Rio realmente é uma das maiores, talvez a maior cidade com desigualdade social. Na Zona Norte e da Zona Sul, onde vive a maior parte da classe média carioca, ficam as grandes favelas e comunidades carentes. Vivem numa “desarmonia harmoniosa”. É na Zona Sul onde vive a grande parte “pensante” do país, como artistas, empresários, jornalistas. Logo um jornalista que vive lado a lado com essa desigualdade, vendo a bomba estourar na porta de sua casa, o que ele fará? Ira bombardear a mídia com noticias que mostram a “sujeira” que ele encontra a sua porta. Nessa historia toda, a noticia da violência é repetida aos berros para o mundo e para o país inteiro pela Fátima Bernardes e pelo Willian Bonner todas a noites. Mas nada é feito. Esses mesmos “pensantes” cheiram quilômetros de cocaína e bombas voltam a estourar. A Rede Globo, a maior rede de Tv do país e a quinta maior do mundo é carioca. Mora na Zona Sul e acabou com a imagem do Rio, fato. Acabou com o Rio na década de 90, por isso, grandes empresas saíram do Rio, porque eles mostram todas as noites, sempre, que é “impossível ficar aqui com essa violência toda. O Rio de Janeiro é a cidade mais violenta do Brasil”.

Todo o Brasil ficou chocado com a morte do menino João Helio. Como todos, fiquei chocado e chorei também, mas o que a Globo faz com que você esqueça é que a cada cinco minuto uma criança morre de fome no Brasil e no mundo. Não há violência maior do que o descaso.

5 comentários:

mefool disse...

a globo manda, o povo obedece.

Érika disse...

mundo capitalista....quem tem dinheiro dita as regras..
quem não pode ter liberdade de pensamento???
é mais facíl ver tv..é mais barato..do q comprar um livro,dah estudo a população..ou simplismente falar a verdade..
verdade é cara.

yolanda maria disse...

sensacional ;D
tudo o que eu penso e nao consigo escrever. e um pouco mais.

Mayra/ Clarice disse...

Eu confesso que, na maioria das vezes, essas coisas todas que acontecem na cidade, parecem mesmo que não são na minha cidade. Isso talvez porque eu vivo na bolha que é a zona sul.
Eu me lembro quando me mudei pra cá. Foi um choque cultural. Me lembro bem disso até hoje. Mas me acostumei com o conforto, quem não se acostuma?
Eu gostaria de ser mais assim, engajada. Ou que tomasse um sacode pra me tocar de que é minha cidade, também.

Bartheaux disse...

interessante que teve gente aqui que admitiu que não faz nada.. muito melhor que esse bando de pessoas que a gente vê por aí que só reclamam dos outros ("ah, ninguém faz nada") e, fazendo isso, acabam esquecendo que elas próprias também estão de braços cruzados..

e.... ah.. não quero falar mais nada...