domingo, 11 de março de 2007

Post #4


Tenho assistido Dexter. Um seriado muito bom produzido pelo canal americano Showtime. O personagem central é um assassino em serie que foi adotado quando criança. Seu pai adotivo era um policial. Desde jovem Dexter demonstra ter tendências assassinas, seu pai percebendo a estranha característica do seu filho começou um processo de canalização de seu impulso assassino. Dexter cresce e trabalha na policia de Miami como especialista em sangue em cena de crimes.

Dexter é um personagem muito interessante. Ele é frio, indiferente, cínico e não nutre sentimentos por nada nem por ninguém. Mas ele os finge muito bem.

Para sermos aceitos em sociedade fingimos o tempo todo. Às vezes me pego fingindo como Dexter, mas não tenho o que esconder exatamente. Às vezes não consigo fingir minha indiferença ao mundo ao meu redor. Minha sinceridade e minha falta de amor ao próximo na hora de tomar atitudes às vezes assusta. Sou aleatório sim, indiferente? Sim talvez, uma indiferença controlada. Eu cansei seriamente. Tenho um inpulso forte dentro de mim, mas não sei se é bem culpa minha ou das características da minha educação somado as coisas que vi caminhando por ai. Diferente de Dexter eu não tive um mentor para canalizar minhas vontades então, de repente, me pego com uma faca na mão. Mas dá próxima vez vou ter coragem e usar contra mim mesmo

4 comentários:

amanda disse...

ouvi falar desse seriado, achei o nome babaca mas você me fez achar sensacional. vou procurar.

só tome cuidado onde você vai por essa faca.

Mayra/ Clarice disse...

Dexter me parece com alguém, muito mais do que com você, querido, não?
todos nós temos a nossa cota de indiferença com o q nos cerca.
=***

leandro disse...

fala meu grande amigo!!!

te falei q vc ia amar o dEX!!1

to sonhando com a nova temporada!!

saudades cara

beijosss

Mall disse...

eu fiquei mto tempo achando q o laboratorio de dexter tinha virado cult...
mas enfim.
tenho esses momentos faca no bolso também
:B